SAMF3: Novos carros para a F-3 Sul-Americana?

Novos carros para a F-3 Sul-Americana? -Marc Zimmermann - motorsport.com A próxima rodada da Fórmula-3 Sul-Americana no Uruguai (18/19/09) será marcada por decisões importantes, dentro e fora das pistas. Nas pistas uma combinação de ...

Novos carros para a F-3 Sul-Americana? -Marc Zimmermann - motorsport.com

A próxima rodada da Fórmula-3 Sul-Americana no Uruguai (18/19/09) será marcada por decisões importantes, dentro e fora das pistas.

Nas pistas uma combinação de resultados pode dar por antecipação de duas rodadas o título de campeão ao líder Hoover Orsi. Apesar da diferença de 37 pontos ( 193 contra 156) de Orsi em relação a Rodrigo Sperafico (Fina/Firestone/Frutilla/Icatu Hart Ford), com os quatro descartes previstos no regulamento, alem de Rodrigo outros dois pilotos têm condições de vencer o campeonato: Leonardo Nienkötter

(Petrobrás/Vipal/Ourocap/intelbrás) e Jaime Mello Jr. (Petrobrás/iguaçu Poços Artesianos), que têm respectivamente 125 e 117 pontos. A principal decisão no entanto será fora das pistas, quando os chefes de equipes e a direção da Fórmula-3 definirão se atualizam ou não seus modelos de chassis. Atualmente a categoria utiliza ainda os modelos Dallara/94, com fundo plano, que torna a categoria bem mais rápida que as similares européias e japonesa.

A decisão da Fórmula-3 adotar o modelo Dallara/200 dependerá da proposta que será apresentada pela Diretora Comercial do fabricante europeu, Catarina Dallara, filha do fundador da empresa, Engº Jean Paolo Dallara, no próximo dia 18, em Piriápolis, balneário próximo de Punta del Este, no Uruguai. Segundo Amir Nasr, chefe de equipe e um dos diretores da categoria, tudo dependerá das condições de financiamento por parte da Dallara, ressaltando que o negócio se for fechado será em bloco, ou seja, uma única venda para toda a categoria:

"A concretização do negócio depende de uma proposta razoável da Catarina Dallara, principalmente quanto às condições de pagamento. Ela já vendeu todos os novos modelos de F-3 na Europa e Estados Unidos e só falta agora essa fatia da América do Sul para eles ". Amir admite que a necessidade de atualização dos chassis é importante para a categoria, porém não é imprescindível no momento:" Essa decisão deve ser bem pensada porque os custos são enormes", avalia o chefe de equipe. Os novos modelos Dallara/200 estão avaliados em US$ 70 mil, contra um valor de US$ 35 mil dos modelos atuais usados pela categoria.

Um dos motivos da atualização dos chassis é a equiparação do campeonato com os similares europeus e asiáticos. Alem disso, a segurança será aumentada com os novos modelos cujos cockpit são mais largos e o piloto ganha um protetor de cabeça. A frente dele é mais comprida, o que permite uma melhor absorção de impactos, protegendo mais as pernas dos pilotos.

Na parte aerodinâmica a principal mudança que define a diferença de rendimento para o modelo/94 é que o assoalho deixa de ser plano. Ele ganha um degrau e fica mais alto em relação ao solo, resultando em perda de pressão aerodinâmica, ganhando mais velocidades nas retas, mas se tornando bem mais lento nas curvas, características bem distintas do atual modelo.

Para o público a categoria ficará com um visual mais bonito e mais próximo da Fórmula-1, pois o modelo 2000 segue as mesmas tendências hoje verificadas na categoria máxima do automobilismo mundial. A adoção do novo modelo teria também um forte apelo de marketing para a Fórmula-3 Sul-Americana, pois associaria o modelo Dallara.

Be part of something big

Write a comment
Show comments
About this article
Series Other open wheel
Drivers Hoover Orsi , Rodrigo Sperafico