CHAMPCAR/CART: Andr? Ribeiro aposta em uma virada na RIO 400

André Ribeiro aposta: o GP do Brasil vai dar a largada para a reação da Penske no campeonato. A equipe com mais tradição da Fórmula Indy decepcionou nas quatro primeiras provas. André só marcou quatro pontos e está a 47 do líder ...

André Ribeiro aposta: o GP do Brasil vai dar a largada para a reação da Penske no campeonato. A equipe com mais tradição da Fórmula Indy decepcionou nas quatro primeiras provas. André só marcou quatro pontos e está a 47 do líder Greg Moore, mas não perdeu a confiança na Penske PC27. "Ainda vamos nos beneficiar por sermos os únicos a usar este carro." Ribeiro afastou a hipótese de a Penske comprar um Reynard após o fiasco em Nazareth. Em seu próprio autódromo, Roger Penske viu André bater a 240 km/h e não se classificar para o grid. Al Unser Jr. preferiu correr com o carro de 1997. Semana passada, porém, o americano voltou a treinar na pista e marcou um bom tempo, 18s9.

A Penske trabalha incessantemente para melhorar o carro. "O Roger está no pé de todo mundo", contou André. "Não pode haver desculpa para o carro não andar." André não considera o começo na Penske um fracasso. "Larguei na primeira fila em Miami e o Al foi segundo no Japão", lembrou. No Rio, André espera desempenho parecido. O acerto mecânico em Jacarepaguá se assemelha ao dos ovais de Homestead e Motegi, embora a aerodinâmica seja a das pistas de Long Beach e Nazareth.

A equipe venceu no Rio ano passado, com Paul Tracy, mas André não sabe se as regulagens do canadense serão aproveitadas no carro 98. "Nosso desempenho é uma incógnita", disse. "Por isso, estou ansioso." A equipe também tem dúvidas se será capaz de repetir, com o novo motor Mercedes, a tática vitoriosa, com apenas dois pit stops em 133 voltas.

Marc Zimmerman

Be part of something big

Write a comment
Show comments
About this article
Series IndyCar
Drivers Al Unser Jr. , Roger Penske , Andre Ribeiro